slide_fullwidth-historia

1879 – Colégio de Vilar

colegioA 23 de Outubro de 1879, como resultado de sucessivos pedidos de um grupo de ilustres Senhoras da Cidade do Porto, no qual se destacava a Marquesa de Monfalim e Terena, junto da Reverenda Madre Superiora do Mosteiro da Visitação de Santa Maria, de Lisboa, foi oficialmente celebrada a fundação do Mosteiro da Visitação do Porto, com a nomeação da Irmã Mariana Josepha da Costa como Superiora do mesmo. As primeiras instalações deste mosteiro foram uma casa que se encontrava à venda, onde hoje nos encontramos, tendo contribuído para a sua escolha a magnífica vista para o rio Douro e o Oceano Atlântico. Com a necessidade de instalações apropriadas aos seus propósitos, empreenderam esforços para a ampliação do colégio e construção de um templo, trabalhos concluídos mais de 10 anos depois do seu início, com a colaboração do padre Himalaya. Assim, a 15 de Novembro de 1894 se celebrava a consagração da Igreja do Sagrado Coração de Jesus. Em 1910, com a Implantação da República Portuguesa e a laicização do Estado, novo destino ganharam estas instalações. Expulsa a comunidade religiosa, aqui se instalou o Regimento de Infantaria nº 31, ocupando inclusivamente a igreja, o que resultou na destruição dos espaços interiores. A devolução do colégio, à Ordem da Visitação de Santa Maria, teve lugar no ano de 1922, durante o qual, a 17 de Maio, a Diocese do Porto, dirigida pelo Bispo D. António Barbosa de Leão, oficializou a compra do mesmo, para a instalação de um dos seus seminários, cujo funcionamento se iniciou a 15 de Novembro de 1922. A igreja do Sagrado Coração de Jesus, mais tarde adquirida, só a 18 de Abril de 1926 viu a sua reabertura ao culto. Em 1975, com a mudança de instalações do seminário, o edifício foi temporariamente cedido à Universidade do Porto, voltando a funcionar o Seminário de Vilar entre 1986 e 1989. É neste ano que se inicia a construção da Casa Diocesana.

1989 – Início dos trabalhos

13_12_89Perante a urgência de dispor de um Centro de Pastoral na Diocese do Porto, apto a oferecer um clima de recolhimento, e capaz de cumprir as suas funções de evangelização, catequização e boa relação na Igreja e no Mundo, foi aprovado, no Conselho Presbiteral da Diocese do Porto, de 28 de Fevereiro e 1 de Março de 1983, o aproveitamento do Seminário de Vilar como Casa de Retiros e a construção de um Centro Diocesano, capaz de integrar todas as Obras e Movimentos.

A 16 de fevereiro de 1989 iniciaram-se as obras de ampliação, que terminariam 5 anos mais tarde. A 1 de Julho de 1995, a par do 50º aniversário sacerdotal do grande impulsionador desta Casa, o Arcebispo-Bispo D. Júlio Tavares Rebimbas, deu-se a inauguração oficial da Casa Diocesana – Seminário de Vilar.

1995 – Inauguração

placa_inauguracao_galleryEmbora a inauguração oficial tenha ocorrido em 1995, concluídas as obras, já esta Casa se encontrava em funcionamento desde 1993. Assumindo a Direcção, o Mons. Cón. Virgílio Vieira Resende, em funções até 2012, além de figura indissociável à existência da Casa Diocesana, sempre cuidou de a manter voltada, essencialmente, para o serviço pastoral dos Secretariados e Movimentos que aqui estão sediados. Porém, nunca permitiu que esta se tornasse indiferente à sociedade e ao Mundo, tornando-a testemunha de inúmeros eventos, congressos e ações de formação, promovidas por variadas instituições.

Neste contexto, e tendo em conta as realidades atuais, lutamos diariamente para melhorar os nossos serviços, não só pela qualidade como, também, por maior oferta, de modo a satisfazer quer as nossas atividades pastorais, quer todos aqueles que nos procuram, seja qual for o motivo da visita.